No dia 5, Viviane Lima oficializará sua candidatura a deputada federal em defesa da Pessoa com Deficiência

A Convenção ocorrerá no dia 5 de agosto, às 9h, na casa de shows Copacabana, na avenida do Turismo, Zona Oeste de Manaus.

A militante Viviane Lima, que luta pela causa da Pessoa com Deficiência, lançará oficialmente sua candidatura a deputada federal na próxima sexta-feira, 5 de agosto, à 9h, na casa de shows Copacabana, na avenida do Turismo, Zona Oeste de Manaus. Viviane é uma importante influenciadora e lutadora da causa da Pessoa com Deficiência e seu desejo é chegar à Câmara Federal para defender essa bandeira que já luta há mais de 23 anos. Viviane Lima será candidata pelo Movimento Democrático Brasileiro (MDB-AM), mesmo partido do senador Eduardo Braga.

Viviane Lima já foi secretária estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Seped), e nessa oportunidade, criou ações em defesa da Pessoa com Deficiência e de suas famílias.

Causa

A ativista Viviane Lima luta há 23 anos para defender os direitos da Pessoa com Deficiência. Ainda grávida, ela descobriu que sua primeira filha, Ana Victória, que hoje tem 23 anos, tinha microcefalia. Foi quando sua vida mudou e ela passou a ter uma nova experiência com sua filha; uma nova vida. Após três anos, sua segunda filha, Maria Luiza, que hoje tem 20 anos, também tinha microcefalia. Viviane tem mais uma filha, a Júlia Lima, de 16 anos.

Viviane passou a ser conhecida em todo o Brasil através de sua participação em programas de televisão e a projeção nas redes sociais, mostrando sua rotina, a vivência com suas filhas e sua defesa da causa da Pessoa com Deficiência. Com mais de 2 milhões de seguidores na fanpage (página do Facebook), Viviane leva alegria e exemplo de superação a diversas mães que sofrem ou sofreram as mesmas dificuldades. Com isso, ela ajuda outras mães e tem a possibilidade de, junto delas, reivindicar e lutar pelos direitos da Pessoa com Deficiência.

Como tudo começou:

Foi em 2015 que Viviane começou a ver nos noticiários sobre esse diagnóstico, iniciando-se no nordeste brasileiro. Foi nesse momento que ela pôde externar sua experiência de vida com suas filhas; dificuldades e desafios. Viviane encontrou forças e hoje tem um instituto que ajuda muitas pessoas com deficiência.

“Eu fui aprendendo com o tempo, todas as dificuldades; o que era ser mãe; o que era ser mãe de uma pessoa com deficiência; o que eram os nãos que a gente recebia; o que era encontrar as pessoas que não tinham o menor entendimento de quem eram as minhas filhas. Então eu acredito que essa frase foi se moldando e se formando para que eu pudesse expressar tudo aquilo que eu sinto e o que eu quero deixar de legado para o mundo”, disse Viviane sobre a frase “Que a Inclusão Vire Rotina”.

O Instituto Social Que a Inclusão Vire Rotina

Visando o bem-estar, tratamento, educação e inclusão, o Instituto Social Que a Inclusão Vire Rotina tem mudado a vida de muitas famílias que vivenciam dificuldades diárias. Viviane busca levar assistência e fornecer oportunidade de inclusão, mostrando que há, sim, a possibilidade de vencer qualquer barreira, com amor, dedicação e perseverança. É uma instituição bem premiada e reconhecida e que ajuda muitas famílias, promovendo saúde e mais qualidade de vida à Pessoa com Deficiência. Dentre os atendimentos, o Instituto oferece fisioterapia, atendimento pedagógico, orientação jurídica, serviços especializados de tradução de Libras, entre outras atividades para pessoas com deficiência (PcD’s) em estado de vulnerabilidade social e suas respectivas famílias.

Reconhecimento

Viviane Lima é conhecida nacionalmente e até mesmo fora do país como pioneira na criação de compartilhamento de experiências nas redes sociais. Em 4 de dezembro de 2015, criou o “Grupo Mães de Anjos Unidas”, que começou com 20 mães, e hoje são aproximadamente 3 mil mães. Viviane luta para que haja mais reconhecimento e benefícios às Pessoas com Deficiência no Brasil. Com sua candidatura e possível eleição, ela tentará mudar ainda mais a vida das pessoas, garantindo mais benefícios ás pessoas com deficiência.

Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *