Samel divulga boletim atualizado com apenas três internações por Covid-19

Samel divulga boletim atualizado com apenas três internações por Covid-19

O presidente do Grupo Samel, Luis Alberto Nicolau, divulgou na tarde desta segunda-feira, 31, um boletim atualizado acerca dos casos de Covid-19 em tratamento na rede hospitalar. Atualmente, dentro das unidades do grupo, apenas três pacientes se encontram hospitalizados após receberem diagnóstico positivo para a doença.

No vídeo divulgado pelas redes sociais, Nicolau também manifestou preocupação com a baixa procura por atendimentos de urgência e emergência para outras doenças além da Covid-19. O gestor hospitalar informou, ainda, que acionou o Ministério Público do Estado (MP-AM) solicitando investigação contra os dados epidemiológicos possivelmente distorcidos pelo governo do Estado.

“A gente tem observado que, realmente, o número de casos de Covid é cada vez menor”, destacou o médico Daniel Fonseca, diretor técnico do Grupo Samel, ao comentar que a notificação de casos da doença para os órgãos de vigilância em saúde, em nível nacional, não diferencia os pacientes internados especificamente para tratar os sintomas da Covid e aqueles hospitalizados devido a outras patologias.

“Hoje, na Samel, que já tivemos 257 pacientes internados por Covid, hoje nós temos três. Esses são os dados que nós temos hoje, 31 de janeiro, esperamos que possamos dar notícias melhores nos próximos boletins. Mas sempre com aquele compromisso de transparência e de dizer a verdade. Se o quadro se deteriorar, a qualquer momento, a Samel virá oficialmente aos seus clientes e à sociedade em geral”, disse Nicolau.

Baixa procura por atendimento médico não-Covid já preocupa

Direcionando-se aos clientes da Samel, Luis Alberto Nicolau pediu que as pessoas não deixem de buscar atendimento médico por receio de se contaminarem pelo novo coronavírus. No vídeo, o presidente da empresa mostrou imagens registradas na manhã desta segunda-feira mostrando a redução drástica no movimento do pronto-socorro de um dos hospitais da rede.

“Segunda-feira é um dia de pico. Isso também é motivo de preocupação porque tem pessoas que estão desesperadas e não vão ao hospital com medo da Covid. Isso é muito sério porque tem doenças que não podem esperar. Então, se você, cliente da Samel, estiver sentindo algum sintoma que você ache que mereça ir para o pronto-socorro, por favor, procure a nossa unidade”, pediu Nicolau.

Samel aciona MP contra dados do governo

Após fazer denúncias expondo uma possível manipulação de dados epidemiológicos e subnotificação de óbitos por parte do governo do Amazonas, o presidente do Grupo Samel informou que já ingressou com uma ação para que o MP-AM realize as devidas investigações.

“Eu cumpri a minha palavra. Eu entrei no Ministério Público contra os números que a gente não acreditava e continuamos não acreditando. Como eu falei outro dia, eu desafio o governo a provar que tem 589 pacientes que estejam positivo para Covid”, afirmou Nicolau.

Nicolau voltou a criticar as tentativas do Estado de gerar pânico na população em torno da pandemia. “A variante ômicron não gera esse tanto de internação, muito menos a gravidade e letalidade, como nós denunciamos aqui e o próprio governo comprovou depois, dizendo que baixou 98,4% a letalidade e 87% a internação. Vamos ver com a fiscalização vai tratar o que, ao meu ver, é uma indecência o que está sendo feito com o nosso povo do estado do Amazonas”, concluiu.

Vídeo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *