Prefeito David Almeida prorroga contratos milionários com empresa investigada na Maus Caminhos

O valor exorbitante, que será retirado dos cofres públicos, está entre os valores mais altos já gastos desde a gestão passada.

O prefeito de Manaus David Almeida (Avante) prorrogou dois contratos que, somados, chegam ao total de R$ 838,1 milhões, cujo valor milionário é referente à construção e manutenção de Unidades Básicas de Saúde, na capital amazonense. O valor exorbitante, que será retirado dos cofres públicos, está entre os valores mais altos já gastos desde a gestão passada. 

Os dois contratos milionários, que o prefeito de Manaus decidiu manter pelos próximos anos de sua gestão, serão para beneficiar duas empresas que são a Rio Negro de Rio Solimões, cuja administração geral está nas mãos do empresário e proprietário Sérgio Roberto Melo Bringel, o qual foi preso na Operação CashBack, em 2018, que é um desdobramento da operação ‘Maus Caminhos’ que desarticulou um esquema de desvios milionários na Saúde do estado do Amazonas.

Após o prefeito renovar os dois contratos, o subsecretário municipal de Administração e Planejamento, Nagib Salem José Neto, assinou os dois contratos renovados, os quais foram publicados no Diário Oficial de Manaus na edição da última sexta-feira (3/9).

A primeira empresa a ser benecificada foi a Rio Negro Engenharia de Serviços de Manutenção, com a quantia global de mais R$ 503,9 milhões que, desse total, cerca de R$ 1,5 milhão já foi empenhado. Esse contrato foi firmado entre a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). A primeira publicação trata do segundo termo do contrato 029/2012.  

Além de fazer a renovação desses contratos por nove anos , o documento mostra, ainda, que o prefeito de Manaus David Almeida  turbinou o valor do contrato original em mais de R$ 46,5 milhões. Isso significa que a empresa beneficiada vai lucrar mais de R$ 55,9 milhões dos cofres públicos por ano de contratação.

Foto: Divulgação

Agora, em se tratando da empresa Rio Solimões Engenharia e Serviços de Manutenção, há outra extravagância em relação a gastos públicos pelo chefe do executivo municipal. Só ela vai embolsar, pelos próximos 9 anos,  R$ 334,1 milhões, que é através da prorrogação do contrato nº 030/2012. Esta empresa, em um segundo aditivo no mês passado, garantiu um acréscimo de R$ 29,7 milhões.

Com a renovação, a Prefeitura de Manaus irá pagar mais de R$ 37,9 milhões por ano à empresa do Grupo Bringel, garantindo, antecipado, um empenho no valor de R$ 435,6 mil, “ficando o saldo remanescente a ser empenhado posteriormente”, diz trecho do extrato.

Foto: Divulgação

O trecho do documento assinado pelo subsecretário fala sobre os objetivos dos contratos e a prorrogação: “prorrogação de prazo do contrato original, acréscimo de objeto e valor, referente à alteração na construção e manutenção de Unidades de Saúde de porte I para porte IV, cujo objeto é a Concessão Administrativa para a construção, manutenção preventiva e corretiva de Unidades Básicas de Saúde da Família e seus equipamentos e mobiliários.”

Operação Maus Caminhos

O empresário Sérgio Bringel foi preso em outubro de 2018, na Operação CashBack, cuja fase é um desdobramento da operação Maus Caminhos, cujas investigações apontaram que o Grupo Bringel, em 12 anos, levou R$ 550 milhões em contratos.

Além de seus serviços, o Grupo Bringel fornecia coleta de lixo hospitalar, gestão de hospitais, equipamentos hospitalares e também esterilização de materiais de procedimentos cirúrgicos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *