Polícia Federal afirma que “não houve mandantes” em crime contra Dom e Bruno

O jornalista e o indigenista foram mortos na Amazônia; os suspeitos foram presos

Nesta sexta-feira (17), a Polícia Federal afirmou que as investigações sobre o desaparecimento do jornalista Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira indicam que “os executores agiram sozinhos”, e diz que a apuração indica que não houve um mandante por trás do crime. Segundo a PF, “há indícios da participação de mais pessoas”.

“As investigações prosseguem e há indicativos da participação de mais pessoas na prática criminosa. As investigações também apontam que os executores agiram sozinhos, não havendo mandante nem organização criminosa por trás do delito”, afirma o comunicado.

A Polícia Federal informa que novas prisões podem ocorrer. Pelo menos cinco suspeitos são investigados. Amarildo Oliveira da Costa, conhecido como Pelado, confessou ter participado do assassinato da dupla.

*Informações CNN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *