PM que pisou e subiu no pescoço de mulher negra é absolvido em julgamento

No julgamento, dois juízes votaram a favor da condenação, mas outros três optaram pela absolvição dos PMs. A família da vítima ficou revoltada com o resultado e o advogado avisou que vai recorrer.

O policial militar João Paulo Servato, flagrado pisando no pescoço de uma mulher negra, de 59 anos, durante uma abordagem policial em São Paulo, foi absolvido durante julgamento ocorrido nesta terça-feira (23).

Ele e o colega, o cabo Ricardo de Morais Lopes, aparecem em um vídeo feito na tarde do dia 30 de maior de 2020, agredindo um grupo de pessoas. João chega a ficar de pé em cima do pescoço da comerciante.

Na época, eles alegaram que as vítimas estavam armadas com barras de ferro, mas isso nunca ficou comprovado. As imagens foram divulgadas pelo programa Fantástico, da rede Globo, e geraram revolta popular.

Após a divulgação, João foi acusado por lesão corporal, abuso de autoridade, falsidade ideológica e inobservância de regulamento e Ricardo por falsidade ideológica e inobservância de regulamento.

No julgamento, dois juízes votaram a favor da condenação, mas outros três optaram pela absolvição dos PMs. A família da vítima ficou revoltada com o resultado e o advogado avisou que vai recorrer.

Fonte: Portal do Holanda

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *