Pessoa com deficiência pode pedir a transferência da seção eleitoral

O prazo para fazer a alteração vai até 18 de agosto.

Quem tem dificuldade de locomoção, deficiência ou mobilidade reduzida pode pedir à Justiça Eleitoral para votar em uma seção especial com acessibilidade ou em outra diferente daquela da sua circunscrição. O prazo para fazer a alteração vai até 18 de agosto.

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o requerimento deve ser feito em qualquer cartório eleitoral pelo próprio interessado, munido de documento oficial com foto, ou por meio de curador, apoiador ou procurador.

“As seções especiais são espaços adaptados para oferecer fácil acesso e maior comodidade e segurança no momento do voto”, informou a Corte eleitoral. Para ajudar na divulgação, a Justiça Eleitoral começou a exibir nessa segunda-feira (18), nas emissoras de rádio e televisão de todo o país, uma campanha voltada a eleitores com deficiência ou com mobilidade reduzida.

Urnas com tradução em Libras

Todas as urnas eletrônicas preparadas para as eleições de outubro contarão com tradução na Língua Brasileira dos Sinais (Libras), segundo o TSE.

“Além disso, um vídeo feito por uma intérprete de Libras será apresentado em todas as 577.125 urnas eletrônicas preparadas para o pleito. Na filmagem, exibida na tela do aparelho, a tradutora indicará a eleitoras e eleitores qual cargo está em votação no momento, nesta sequência: deputado federal, deputado estadual ou distrital, senador, governador e presidente.”

Para as pessoas com deficiência visual, além do sistema Braille e da identificação da tecla 5 nos teclados do aparelho, também são disponibilizados nas seções eleitorais fones de ouvido para que eleitores cegos ou com baixa visão recebam sinais sonoros com a indicação do número escolhido e o retorno do nome da candidata ou do candidato em voz sintetizada.

Fonte: R7

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *