Movimento Direita Amazonas repudia comprovação de vacina nas escolas após determinação do prefeito

Após a divulgação da campanha “Retorno às aulas Seguro” feita pelo prefeito de Manaus David Almeida, nessa segunda-feira (31), que determina os alunos de 5 a 11 anos da rede municipal de ensino a apresentarem o cartão de vacina, para poderem ter acesso à escola, o Movimento Direita Amazonas, que possui milhares de membros e que é responsável por diversas manifestações no Amazonas, repudiou tal atitude do prefeito.

De acordo com o prefeito, os pais ou responsáveis têm aproximadamente 14 dias para que vacinem seus filhos, pois será necessário apresentar o cartão de vacina. As aulas presenciais começam dia 14 de fevereiro.

Para o Presidente do Direita Amazonas, Silvio Rodrigues, nenhum governante tem o direito de obrigar, muito menos aplicar qualquer multa, penalidade ou quaisquer outra sanções aos pais, responsáveis que decidam não vacinar as crianças.

“É possível ser a favor da vacina e da ciência e ser completamente contra do passaporte sanitário obrigatório. Não é nossa esfera opinar na vida do outro, se ele deve ou não tomar vacina, se deve ou não vacinar seus filhos”, destacou.

Manifestação

Com a decisão do prefeito, o Movimento Direita Amazonas vai realizar nesta quarta-feira (02), às 9h, uma manifestação contra o passaporte sanitário obrigatório, em frente à Prefeitura de Manaus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *